A luz correu no tempo,
o tempo correu em mim
e eu corri o que pude
para me aproximar de ti

fingi luas de prata
quis nunca mais partir
brinquei com o teu olhar
só para te puder sentir

noventa metros
acima no ar
lanço-me sem
asas, não vês
noventa metros
confio em ti
para me apanhar

no regresso fiquei
mais esquecida de mim
que os outros que já fui
ao inferno os devolvi

e a luz correu sem tempo
e o tempo correu sem mim
e eu sem rede tentei
a minha queda por ti

noventa metros...

Incorrect video?