Eu nasci em Guarantã numa cidade bem pequenininha
No ventre de uma mulher a quem chamo querida mãezinha
Meu pai é um caboclo do mato que nasceu lá no sertão
Amansado de burro bravo sem nenhuma extrusão

Sou cantador sertanejo componho minhas canções
Faça tudo do meu jeito nunca estudei violão
Gosta das noites escuras que lua aparece prateada
Com o som do meu violão eu canto pra minha amada

Tenho de tudo na vida saúde e paz pra vender
Tenho dois filhos lindos que me ajudam a vencer
Uma esposa apaixonado que amo de coração
Um casinha bem pobre a onde mora a benção

Somos todos religiosos com fé e nossa senhora
Não esquecemos de agradecer nossa mãezinha a toda hora
Na missa sempre estamos presentes para sempre comungar
Agradecer a Deus e pedi saúde pra nos cantarmos.

Incorrect video?