O que eu quiser

Só na minha de bobeira como quem não se preocupa
olhar o tempo que passa sem nem ligar andar na rua
só os meus pés me dão asas pra chegar aonde eu quero
só minha mente organiza meus planos pra esse inferno
pra fugir sigo em frente a vista do qual eu busco
hoje pro que eu quero nada me impede aqui nesse mundo
deixo pra trás todas as vozes que me dizem "não"
meu dia tá traçado e não existe proibição
viajar pegar a estrada com passagem só de ida
até mais pra esse mundo sem chorar na despedida
quero paz pra paciência que se esgota na rotina
só tranquilidade
em volta sozinho uma bela mina

Eu fujo desse mundo e dos conflitos nesse meio
sou eu quem dita as regras não importa onde eu estiver
dragões contra minha paz faço tudo só com o que tenho
selva não me consome
hoje eu posso o que eu quiser

Respirar longe de tudo
o ar da descontração
permitir o que for bom
e pro resto dizer não
Dou vida às minhas manias
ler o jornal de ontem
ver o fim do dia
falar no telefone
sem pressa me afasta do que me estressa e encurta a minha vida
só de boa
recarregar as baterias
esquecer que o mundo gira e todos os compromissos
sem contas a pagar e nem horário no serviço
olhar o Cristo e o Pão de Açúcar sem lembrar da violência
sem lembrar que morrem tantos por falta de competência
a inocência de um olhar durante a tarde que parte
durmir até tarde reclamar que ainda é cedo só de sacanagem
adeus pra tudo me despeço nesse instante
quero sombra
peço trégua pra selva que é de gigante

Eu fujo desse mundo e dos conflitos nesse meio
sou eu quem dita as regras não importa onde eu estiver
dragões contra minha paz faço tudo só com o que tenho
selva não me consome
hoje eu posso o que eu quiser

Respirar longe de tudo
o ar da descontração
permitir o que for bom
e pro resto dizer não

Incorrect video?