Não!
Nem vem que não tem!
Eu não devo nada pra ninguém!
Nem vem que não tem!
Eu não devo nada pra ninguém!

Você pode falar o que bem entender
Você pode entender como quiser
Mas! não!
Nem vem que não tem!
!eu não devo nada pra ninguém!

Me deixa fora dessa guerra santa
Me deixa fora dessa guerra santa
Senta a pua, quebra o pau
Manda brasa, solta franga
Sai de baixo, baixa a lenha
Manda ver, roda a baiana
Entra de sola na sala vip
Mas me deixa fora dessa guerra
Santa ignorância
(haja paciência)

Não!
Nem vem que não tem!
Eu não devo nada pra ninguém!
Nem vem que não tem!
Eu não devo nada pra ninguém!
Você pode achar que não é bem assim
Você pode achar assim bem melhor
Mas, não!
Nem vem que não tem!
Eu não devo nada pra ninguém!
'tô' de saco cheio!!!
Chega!!!
Deu pra mim!!!
Eu não sou do meio
Sou do princípio ao fim
Eu não sou do meio
Não sou do meio termo
Quero todos os gestos ou nenhum
Todos os sons ou o silêncio total
Nada de meias palavras
De duplo sentido

Toma lá, dá cá
Toma lá, dá cá
Toma lá, dá cá
Ninho de cobras
Cobranças
O som do gelo num copo de uísque
Uma cascavel preparando o bote
O bote salva-vidas

Não!
Nem vem que não tem!
Nem todo nonsense faz sentido!
Não!
Nem vem que não tem!
Nem todo sentido é obrigatório!
Não!
Nem vem que não tem!
Nem todo sentido faz falta!
Não nem vem que não tem!
!nem toda falta de sentido é sentida!

Incorrect video?